HOME

Presidente do Conselho Fiscal do Cejus, Jusselaine Gomes Porto, atuante na campanha contra a PL 336.

Devido à falta de quórum, votação do projeto das RPVs é novamente adiada

A Presidente do Conselho Fiscal do Cejus, Jusselaine Gomes Porto, representou a Diretoria do Cejus, na Assembleia Legislativa, durante a manhã e tarde de terça-feira (27/10) junto ao movimento unificado dos servidores públicos que luta contra a aprovação do Projeto de Lei 336/2015, do Poder Executivo, que suspende o pagamento de RPVs até 40 salários mínimos, autorizando o pagamento somente para o valor máximo de sete salários mínimos. As RPVs com valor acima de sete salários mínimos, com a aprovação da PL, passariam a ser precatórios, sem previsão de pagamento.



Jusselaine afirma que "foi um trabalho exaustivo, que iniciou pela manhã, após a Sessão da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), com a abordagem dos deputados que ainda não haviam manifestado o voto. Além dos esforços para contatar os deputados, teve o grande esforço durante a distribuição de senhas para a Sessão Plenária, com início marcado para as 14:00 horas. Devido ao reduzido número de senhas, houve uma acirrada disputa."

"Durante o desenvolvimento da Sessão Plenária, a pressão dos representantes classistas criou tensão entre os deputados e, após uma hora e meia sob a manifestação dos servidores, o PL 336/2015 foi retirado da pauta. Foi uma grande vitória e, pelo menos, estamos ganhando tempo para uma futura decisão que contemple o pleito dos servidores, que é a rejeição do projeto."

"O Cejus está presente em todas as frentes de luta por essa causa que mobiliza os servidores estaduais", asseverou Jusselaine.