HOME

Seminário dos servidores debate opções para enfrentar crise financeira do Estado.


O movimento unificado dos servidores estaduais realizou na sexta-feira (19/06/15), o Seminário: a Versão dos Trabalhadores sobre a Situação Financeira do Estado. O evento reuniu centenas de trabalhadores no Hotel Embaixador, em Porto Alegre.

O CEJUS, como integrante da União Gaúcha, se fez presente, representado pela Presidente do Conselho Fiscal Jusselaine Gomes Porto.

A presidente do CPERS, Helenir Aguiar Schürer, conduziu a mesa de debates pela manhã. O painel de abertura foi realizado pelo professor de economia da UFSC, Nildo Ouriques, pelo representante do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada – IPEA, José Celso Cardoso Junior e por Alberto Handfas, professor de Economia da UNIFESP.

Pela manhã, os sindicalistas debateram sobre o modelo de desenvolvimento do Estado e os ajustes fiscais que estão sendo implementados no Brasil. À tarde, o Dieese apresentou uma análise da conjuntura regional. O tema Alternativas para a Situação Financeira do Estado foi abordado pelas seguintes entidades: AFOCEFE – entidade representativa dos Técnicos Tributários da Receita Estadual, Centro de Auditores Externos do Tribunal de Contas – CEAPE/TCE-RS, Sindicato dos Servidores Públicos da Administração Tributária do Estado do Rio Grande do Sul – Sindifisco e Associação dos Fiscais de Tributos Estaduais do Rio Grande do Sul – Afivesc. Para a presidente do CPERS, o Seminário auxiliou, ainda mais, a deixar claro que a crise financeira com a qual o governo justifica a falta de investimentos em áreas essenciais à população como educação, saúde e segurança tem saída.

A Diretora do Cejus, Jusselaine Porto, destacou que "o Seminário contemplou a expectativa dos servidores de uma análise objetiva, didática e esclarecedora para o desenvolvimento de um trabalho consciente em defesa dos legítimos direitos conquistados pelos trabalhadores. Ficou claro que existem saídas para superar a crise, sendo uma delas o combate à sonegação fiscal."

O Seminário foi organizado pelo CPERS, União Gaúcha em Defesa da Previdência Social e Pública (União Gaúcha), Federação Sindical dos Servidores Públicos do Estado (Fessergs) e Sindicato dos Empregados em Empresas de Assessoramento, Perícias, Informações e Pesquisas e de Fundações Estaduais do Rio Grande do Sul (Semapi).