HOME

Dona Lili, uma mensagem de alegria e confiança


A associada Lili Elizabeth Jenisch é pessoa tranquila que transmite a todos os amigos e conhecidos uma mensagem forte e afetuosa de apego e confiança na vida, e na possibilidade de sucesso pela determinação pessoal. Dona Lili, como é conhecida pela Diretoria, sempre que procura o atendimento do Cejus recebe a costumeira atenção e apoio das fucionárias Silvana e Jamine, e corresponde a acolhida com muita gentileza.

A Presidente Maria Beatriz, sempre atenta em proporcionar o reconhecimento da entidade aos associados, solicitou à Assessoria de Imprensa que fosse portadora de uma mensagem, da Associada Lili Elizabeth, aos demais sócios do Cejus.

Falando com calma e muita simpatia, Lili falou um pouco de si mesma:
— Eu nasci em Estrela, mas aos oito anos a minha familia fixou residência em Candelária onde moro até hoje. Sinto-me uma candelariense. Recebi dos meus pais, de origem alemã, a melhor das orientações para me dirigir na vida. Completei o segundo grau escolar e interrompi os estudos para me dedicar às responsabilidades do casamento, porque tive filhos em seguida, o Marcos Vinícius e a Gisela Karini.

Lili ingressou no Judiciário em 1990, com 33 anos.
Ela menciona que no decorrer dos anos passou por dois momentos que exigiram muita força e determinação para superar, que foi a morte prematura do esposo e a enfermidade que dificulta o seu andar e que a levou à aposentadoria em 2002.
— Depois que fiquei viúva retomei os estudos e cursei a Faculdade de Ciências Contábeis. Sempre fui uma guerreira na busca de melhores condições para minha família. Os meus filhos cresceram, sempre se guiando pelo bem e pela elevação pessoal. Tenho quatro netos, duas netas que são filhas da minha filha e dois sobrinhos netos. Moro em Candelária e tenho um apartamento em Porto Alegre, onde fico para curtir os meus netos que moram na Capital. Considero-me uma pessoa realizada, porque consegui realizar e conquistar tudo que almejei. Jamais uma pessoa deve desistir de seus objetivos.

Falando como associada do Cejus, Lili afirma que:
— Eu me associei ao Cejus atraida pelos serviços que a entidade coloca à disposição dos associados e aqui sempre recebi um atendimento exemplar, sendo tratada com muito carinho.