HOME

Desembargador Carlos Eduardo Duro e Jusselaine Porto

Cejus visita Desembargador Duro, Presidente eleito do TJRS

A Vice-Presidente do CEJUS Jusselaine Gomes Porto, representando a Presidente Maria Beatriz Rodrigues Machado, foi recebida, em visita de cortesia, pelo Desembargador Carlos Eduardo Zietlow Duro, eleito para a Presidência do Tribunal de Justiça, com posse prevista para o dia primeiro de fevereiro de 2018.

Jusselaine transmitiu os cumprimentos do CEJUS ao Desembargador Duro e manifestou a satisfação pelo resultado das urnas e a confiança de uma exitosa e frutífera administração do magistrado à frente do Poder Judiciário.

Pronunciando-se com uma mensagem à Diretoria, Associados do Cejus e extensiva aos servidores do Judiciário, o Desembargador Duro pontuou que "temos um expressivo quadro de funcionários, esmeradamente qualificado que, obviamente, deve ser bem valorizado, porque precisa e merece. O TJRS precisa do trabalho de todos para que consigamos manter a alta conceituação que temos nacionalmente, sendo esta uma das principais metas de nossa administração. Temos em elevada consideração o fato de, pelo nono ano seguido, termos recebido o prêmio de Tribunal de Melhor Produtividade do País, outorgado pelo Conselho Nacional de Justiça. É uma honra que dignifica a nós todos, porque é o nosso trabalho."

Duro acentua que "nossos objetivos estão intimamente ligados ao empenho e ação construtiva de todos, magistrados e servidores, focados na excelência da jurisdição que é a essência de nosso trabalho, justificativa de nossa prestação de serviço e da existência do Poder Judiciário, pacificando conflitos e solucionando conflitos."

Ampliando a abrangência da mensagem, Duro salientou que "para alicerçar o encaminhamento dos objetivos e aspirações do programa administrativo, trouxe para meu grupo de trabalho os Desembargadores Maria Isabel de Azevedo Souza (1ª Vice), Almir Porto da Rocha Filho (2º Vice), Túlio Martins (3º Vice) e Denise Oliveira Cezar (Corregedora-Geral) que, sintonizados com a idéia do TJRS e a minha, priorizam a valorização dos funcionários, a manutenção dos direitos existentes, a elevação das condições de trabalho. Nós sabemos que o momento exige árduo empenho, mas eu e demais colegas de administração estamos preparados para eventuais adversidades e temos reservas de serenidade para controlar as mais severas intempéries. Em toda a minha vida sempre trabalhei em situações adversas que me gratificaram com a oportunidade de identificar qualidades e talentos capazes de me conduzir ao cumprimento de todas as missões," concluiu o Desembargador Duro.